segunda-feira, 31 de março de 2014

Indizeres

Eu só não falo, mas todo dia eu desejo uma morte lenta e dolorosa aos que ela quer o bem, enquanto vive uma vida longa e solitária na escuridão...

quinta-feira, 27 de março de 2014

Mulher, jovem, boêmia, conta

Numa coincidência ímpar me mandaram um texto de uma colega em alusão a minha personalidade. Não consegui evitar me sentir envaidecida, primeiro porque quem me mandou, leu esse texto e me identificou nele e só por isso seria o suficiente, porém, quem me mandou também faz toda a diferença. 

E fato, ter 'borogodó' é tão natural quanto ser uma pessoa tímida ou extrovertida, divertida ou nerd. Não tem como imitar e não tem como te tirarem. Quem tem, tem e vive bem com isso. Pra mim, triste seria não ser assim.

"Tem mulher que nasce com borogodó, que é sensual, atraente, mesmo tendo o nariz grande, o olho meio vesguinho, barriguinha saltando para fora calça, dente torto um bando de defeitinho que as revistas dizem que você não deveria ter mas essas mulheres não ligam. Ou melhor, até ligam sim, mas não fazem disso o centro da vida delas.

São aquelas garotas que chamam atenção descabeladas, sem maquiagem, de havaianas, fazendo feira, com a cara inchada de ressaca e o intestino preso, é aquela sua amiga que chama tanto atenção das mulheres quanto a dos homens. As mulheres se perguntam o que aquela garota tem. Os homens, de certa forma, também.
Muita gente acha que elas querem aparecer. Bobagem, é papo de quem não entende. Elas simplesmente se acostumaram a não passarem despercebidas e relaxam com isso. Elas são o que são, do jeito delas, e dane-se se vão chamar atenção ou não. O que elas querem é ser feliz.
Essas moças têm estrela! E quem tem estrela, não tem inveja que apague!" - Mulher, jovem, boêmia, conta

sexta-feira, 21 de março de 2014

"Não é descolada, usa calcinha bege de vó e pensa que é fada."

Louca.

quarta-feira, 19 de março de 2014

Aqui eu escrevo o que eu quero, meus pensamentos, minhas poesias, meus descontentamentos.

sábado, 15 de março de 2014

quinta-feira, 13 de março de 2014

Coletânea Gina Indelicada






"O mal da galinha é achar que todo galo tá cantando pra ela. ‪#‎GinaMá‬ ‪#‎GinaSincera‬ ‪#‎AnaloGina‬

*

Desejo vida longa a minha bateria, não as inimigas. #GinaEsperta #GinaSensata #GinaComCelularDescarregado

*

A carne é fraca ou é você que não vale porra nenhuma mesmo?#GinaSincera #GinaCarneForte #GinaFriboi

*

Aquela publicação que você lê e se segura pra não comentar "ah vai tomar nesse seu cu vai. #GinaContida #GinaControlada" 
(várias vezes, ô gente chata!) 

*

*** Porque eu adoro a Gina!

terça-feira, 11 de março de 2014

Verme! Ordinária! Maldita!

Pronto, agora já cuspi umas palavras posso voltar a dormir!

Gente mal comida me cansa...

sábado, 8 de março de 2014

Mulher-Trapo

Eu só posso sentir pena... da pessoa que me apunhalou. É uma desesperada, uma miserável mal amada, mal comida e mal chupada. Tenho que ter raiva por quê? Olho pra mim e olho pra ela, é inegável o que vou dizer, no lugar dela também seria uma infeliz, por isso consigo entender.

É típica mulher de malandro, uma caricatura feminina, um arremedo de mulher. Do tipo que fala mal até da sombra por não ter o que melhor a fazer. Fala da amiga, irmã de batalha, na sua boca é somente maldizer. Que não confia, que não esquece, mas por ser tão medíocre, da amizade vive atrás a correr.

É do tipo que implora por convite e que se você abre a porta, passa logo o corpo todo pra não como dizer... não, eu não quero você. Se esgueira sorrateira, catando fofocas pra fazer. Fulana, essa é você!

Trabalha por uma miséria, do contrário não tem o que comer. Se veste como uma velha, sem estética, sem prazer. É maluca, todos sabem, e vive a sofrer. Pobre mulher trapo, eu tenho pena de você.

Por carência se humilha, por um piroca até briga. Sai com todos que quiserem, não escolhe, é escolhida, como a carne que não consome. Na prateleira da vida, é a carne de terceira, a escolha dos ébrios no fim da noite, é a punheta com sobrenome. Eu vou ter raiva de você?!

A piada pronta, a piada da vida, o aborto mal sucedido de tetas caídas. Sim, essa é você.

quarta-feira, 5 de março de 2014

Regras de LaVey

Gosto muito de LaVey!

As Onze Regras Satânicas da Terra

(Retiradas da Bíblia Satânica)
  1. Não dê opiniões ou conselhos a menos que alguém os peça.
  2. Não conte seus problemas aos outros a menos que você esteja certo de que eles estão dispostos a ouvi-los.
  3. Quando no lar de alguém, demonstre respeito, caso contrário não vá lá.
  4. Se um convidado em seu lar lhe irrita, trate-o com crueldade e sem piedade.
  5. Não avance sexualmente a menos que lhe seja dado um sinal positivo.
  6. Não pegue algo que não lhe pertença, a menos que seja um fardo para a outra pessoa e ela peça para ser livrada dele.
  7. Esteja ciente do poder da mágica se você a empregou com sucesso para obter seus desejos. Se você negar o poder da mágica após tê-la utilizado, perderá tudo o que obteve.
  8. Não reclame de nenhuma coisa para a qual não precise se sujeitar.
  9. Não faça mal a crianças pequenas.
  10. Não mate animais não-humanos a menos que seja atacado, ou para comer.
  11. Ao andar em território aberto, não perturbe ninguém. Se alguém lhe perturbar, peça para parar. Se ele não parar, destrua-o.15

Mensagem Subliminar