quarta-feira, 25 de abril de 2018

O MUNDO NÃO É DE QUEM DORME

Os risos e os passos frouxos,
o copo gelado na mão,
o olhar dela pra ele, e o dele pra imensidão.
Era mágico, e pura ilusão.
Um sonho acordado, o enredo de tentação.
O menino da internet, o cara da revolução.
Os risos e os passos frouxos em pura conexão.

Ela o deixava falar
divagando um mar de teorias,
o contexto da quebrada, a ideia da periferia.
Mas ela só conseguia pensar
que na cama outras ideias fluíam,
fundiam um corpo no outro,
numa fusão de energia.

O cabelo caindo no rosto,
a blusa que no seio se abria,
que os olhos dele fitavam,
e  a fagulha de malícia acendia.

Será? Pensava ela acelerada, e só de pensar se tremia,
de imaginar que aquela mão sobre o copo,
o seu corpo percorreria.
Num vai e vem sinuoso em busca de direção,
a mão subia e descia,
a boca gelada gemia,
e entre as pernas um fogo
que ardia sem nenhuma objeção.

Era de verdade,
acontecia então,
numa rua deserta entre os bares,
um muro virava colchão.
E por que não?
O mundo não é de quem dorme
e nem é de quem diz não.
O sim a vontade consome
em pura provocação.

domingo, 4 de janeiro de 2015

Ah esses altos e baixos da vida! Essas quedas do paraíso.
Essas dores que sequestram a existência e renovam o medo.
Quanto tempo eu não sentia, mas há quanto tempo eu não deixo de sentir?

Meu escudo é de carne, dessa que já foi curtida, sofrida.
E a cada ferida, mais uma casca.
Nesses momentos 'o baixo' das nossas vidas
O verbo é suicida e a vergonha escondida.

Eu sei que te reencontro, empoeirada e perdida
Mas, brilhante como sempre,
Minha coragem querida.

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Frutos de Estrelas

Sabe, tem pessoas que o tempo não leva embora. Não importa se estão aqui, ali, no país do lado ou em outro continente, se ficamos anos sem nos falar ou logo ontem nos vimos; existem pessoas que são pessoas 'estrelas'. É bom descobrir que temos algumas assim na vida. Ainda mais depois de se decepcionar com tanta gente. Mas, quem chega a minha idade sem decepção?

E, é bom perceber que existem outras pessoas que fazem essas coisas valerem à pena. E com as decepções vão se moldando os sonhos, o íntimo, a casca. Somos produto disso, dessas milhares de informações, dessas inúmeras decepções, das infinitas alegrias, das lágrimas, do nó, da dor, do riso. Somos produto de diversos fragmentos.

Eu tenho alguns amigos estrela. Que habitam minha tão querida constelação. De quem eu cuido com enorme carinho e zelo. Amigos que com o tempo não se provaram decepção. E reencontrar esses amigos é a magia da vida! As vezes alguns reaparecem, e escrevem a quatro mãos mais um capítulo desse enredo chamado vida. E como é bom esse feliz encontro, esse re-encontro, essa re-conexão. Tão bom, tão limpo, tão alma. Ser alçado da realidade, e viver paralelamente no seu mundo secreto, de conversas e devaneios com amigos tão estrela quanto o sol. Ah... que essas estrelas saibam como são importantes, como são queridas e amadas, como são: amigos!

Tão bom revê-los, tão bom tê-los novamente batendo mais forte no peito. Que benção! A melhor magia, a mais honesta: renovação! Renovar com o antigo, com que te pertence em novo modelo, em novo formato. Renovar o que já é raiz, já é árvore... Frutos. A renovação do antigo são os frutos. Deliciosos! Cada um com seu sabor, com sua doçura e acidez, frutos perfeitos do meu amor com vocês. E como os frutos se parecem com estrelas quando tomam as árvores ao amadurecer. Frutos de estrelas... 

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Da Série: Pessoa Que Diz Ser uma Coisa e na Verdade é Outra....

O quão anarquista é na primeira oportunidade, vender exemplares (ganhos) de livros com suas poesias (mequetrefes)?!
Deve ter dado muito pro capitalista, como dizem, sofre do mal de pica...

E da falta de personalidade, sinceridade... Putz, se for pra dizer do que nela falta, era melhor resumir numa palavra: caráter!

terça-feira, 13 de maio de 2014

A Vingança Nunca Morre

Morrigan
(Omnia)


Over hills and over meadows
See the crow fly, feel her shadow
Over woods and over mountains
Searching for a war


Her wings embrace each strife and battle
Where swords they clash and chariots rattle
Seeking out the one whose time
Has come to take the blade


Morrigan ancient crone of war
I see your face, I'll cry no more
Morrigan ancient crone of war
Come lift me on your wings


Morrigan ancient crone of war
I hear your voice, I'll breathe no more
Morrigan ancient crone of war
Come set my spirit free


Kill for Morrigan
Maim for Morrigan
Fight for Morrigan
And you will
Slay for Morrigan
Die for Morrigan
Morrigan crone of war

sábado, 26 de abril de 2014

Nossa Sina

As vezes eu volto ao passado pra te desejar de novo.
O inacontecido, o não-vivido é nessas horas tão presente
E tão destino.

E teus olhos azuis...
Ah os teus olhos!

E se teus beijos eu desejo?
Acho que na verdade, não.

As vezes eu volto ao passado pra te desejar de novo.
O inacontecido é meu enredo, nossa história, nossa sina
Tão verdade e nossa mentira.


terça-feira, 22 de abril de 2014

Yin & Yang

sou yin e sou yang, opostos complementares.
força e fragilidade, razão e sensibilidade.
mulher e menina. coragem e covardia.
eu erro querendo acertar,
pulo de olhos abertos no mar.
me jogo sem medo,
me arrependo e enlouqueço.
sou intensa e sou gelada.
sou fogo e sou morada.
sou tua e mais nada.
(10/2012)